.comment-link {margin-left:.6em;}

2012-02-10

 

Lusito presta vassalagem aos Teutões

- Senhor Schauble, com o devido respeito, dá-me licença?
- Lá vem você outra vez! O que é quer agora? Cambada de "piegas", pá. Já lhe emprestámos a massa, quer mais?
- Com o devido respeito, Sr. Schauble, esteja descansado, não venho pedir nem mais dinheiro nem prazo maior, “o povo é sereno”, e ” custe o que custar” levá-lo-emos ao "empobrecimento". Obrigá-lo-emos a "sair da zona de conforto" e a "emigrar"…
- Não se esqueça que só aceitamos emigrantes com curso superior…

- … E ainda poderemos cortar o 12º, o 11º e até o 10º mês na função pública.
- Sendo assim, dou um jeito. Mas cuidadinho não se armem em gregos, sempre a protestar e até a falar do que não devem, de dívidas da 2ª Guerra Mundial, que matámos 500 mil gregos e roubámos tudo e outros disparates. Todos sabem que não fui eu, foi o Hitler. Então os gregos que peçam contas ao Hitler.
- Com o devido respeito, Sr Schauble, "nós não somos a Grécia", desculpe se incomodei? Eu e o Pedro...
- O Pedro ?
- O rapaz de Massamá, eu e o Pedro “agradecemos muito”. Posso tratá-lo por Wolfgang?
- Está bem, pronto, vá lá… mas desampare-me a loja!
______________________
Nota: Link para o video da TVI
Lusito. Organização da Mocidade Portuguesa
*Lusitos, dos 7 aos 10 anos; * Infantes, dos 10 aos 14 anos; *Vanguardistas, dos 14 aos 17 anos; * Cadetes, dos 17 aos 25 anos.

Etiquetas: , , ,


Comments:
Houve um português que com muita classe mandou a europa à merda.

Mas só nos governou de 1933-1968.

E não teve filhos nem passou procuração a ninguem.

Azar do caraças.
 
Sr anónimo rural esse português de que nos fala não mandou a Europa à merda, coisa aliás que Portugal, sendo um país europeu, por maioria de razão, não devia nem deve fazer. Salazar o que fez foi tomar partido, ainda que cauteloso por medo da Inglaterra e dos EUA, pelos fascismos, o de Mussulini e o de Hitler a quem enviava o vulfrâmio, e os alimentos que tirava à maioria dos portugueses para ajudar os nazis no seu esforço de guerra, para já não falar nas facilidades em Portugal aos agentes de espionagem alemã.
Os males que hoje sofremos estão ainda muito longe, apesar de tudo, da ditadura fascistóide, regime político da plutocracia portuguesa, dos monopólios (que ajudava a criar9 e dos latifundiários e que se apoiava numa polícia política que prendia e torturava quem fizesse frente à corrupção oficial e organizada e às prepotências e vexames duma minoria que se apresentava como dona do país e dona da maioria dos seus habitantes.
Vá vá Sr. anónimo rural estude melhor a lição.
 
Sr Raimundo fui recapitular a lição e vi que naqueles tempos horriveis do Salazar, passámos fome enquanto mandávamos volfrâmio para a Alemanha e tambem para os aliados, para se esfacelarem uns aos outros.

Ele, Salazar, queria que se lixassem, como agora esses europeus querem que nós nos lixemos.

Nunca esses europeus nos viram como irmãos de corpo inteiro.

Desde Dom Afonso Henriques que este teve que pagar ao Papa para ser português.

Se estes tempos são melhores que aquele tempo do Salazar? pois serão, mas para os europeus do centro porque naquele tempo rebentaram-se com a II grande guerra.

Para nós, de qualquer maneira naquele tempo esses europeus não tinham autoridade para nos cobrar as dívidas como estão a fazer hoje.
 
É só para corrigir o volfrâmio que no meu anterior comentário se apresentou insidiosamente com "u" vulfrâmio)o que certamente adulteraria o valioso minério
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?