.comment-link {margin-left:.6em;}

2012-07-11

 

Nenhuma ignomínia o abalará. Nem a quem o ampara

Recebi por mail (corre por aí) uma informação sobre o passado de Miguel Relvas enquanto deputado. Mais jovenzinho, nos idos de 1987. É a cópia em PDF de várias páginas de um jornal que parecem ser do semanário Região de Tomar, de 26 de Novembro de 1987. Procurei na net pelo título do artigo e cheguei a este endereço:
http://pt.scribd.com/doc/99797889/Miguel-Relvas-UM-VERDADEIRO-ARTISTA 
Com um clique vamos lá mas para uma boa leitura poderá ser necessário ampliar a imagem com os dispositivos oferecido pelo programa de navegação.
A informação, pelo menos aparentemente, é bem fundamentada e refere notícias e datas de outros jornais. Apresenta-nos o jovem Relvas, deputado em 1987, como um... desqualificado, como um... vigarista, recorrendo a mentiras, a falsificações de moradas e à multiplicação destas, para sacar uns subsídios ilegítimos da Assembleia da República e por aí fora. São quatro demolidoras páginas de jornal. Mas, estou certo, pelo que temos visto nos últimos tempos, nada disso abalará o moral deste personagem, deste dr. " na forma tentada", nem do 1º Ministro que o ampara e mais parece dele depender. Com um passado destes (a ser verdadeiro) e com o presente à vista nenhuma ignomínia abalará este pilar do atual governo que seguramente deixará uma mancha indelével na pequena história da política nacional.


Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?