.comment-link {margin-left:.6em;}

2012-11-08

 

Duas curtas reflexões sobre as enxurradas na Madeira

Enxurradas e quebradas sempre houve na Madeira. Sítios isolados também. Uma ponte ou outra também lá se ia.

Embora a idade não perdoe como dizem os entendidos, a minha memória está ainda bem fresca quando durante uma semana não pode sair do sítio onde nasci, a Banda do Sol (concelho de Santana) que  fica entre duas ribeiras que se cruzam logo abaixo.

Mas o povo acha estranheza que depois de tanta obra na Madeira e referem-se aos  "furados" do Dr. Jardim, haja mais enxurradas e quebradas. E o povo tem uma explicação. Aquilo foi feito com explosivos e abanou as terras e as pedras". Agora vem a água e abre tudo. Certo ou não é o que dizem. Mas uns mais afoitos e mal dizentes avançam. "Não, aquilo foi feito por gente que percebia pouco. Já viram quantos furados não encaixaram e foi preciso fazer de novo e quantos deram com bicas d'água?" Não sei quantas vezes mas têm alguma razão nos túneis não darem certo. 

Fica aqui a sensibilidade do povo para o que tem sucedido.

A minha questão é outra e nesta sinto-me mais à vontade.

As cheias de 20 de Fevereiro de 2010 canalizaram um pouco menos de 1000 milhões de euros para a Madeira.

Independentemente das várias leituras políticas que se fazem na Madeira ao nível popular e partidário há uma situação obscura. Ninguém sabe onde têm sido utilizadas as verbas canalizadas. 

Não há obra visível que justifique o dinheiro até agora canalizado. Não há documentação conhecida a justificar e não há nenhum órgão de controlo. Aliás esta falha de controlo é um erro grave imputado ao governo de José Sócrates, mas também não rectificado pelo actual. E todos temos o direito de saber como está a ser gasto  e aplicado o dinheiro canalizado..
  
Porque para Jardim é só pedir mas prestar contas não é com ele.

Comments:
Os furados da Madeira não interessam ao turismo.

Os furados da Madeira mandaram milhões de metros cúbicos de terra para os pontos altos das linhas de água, que vieram e continuarão a correr para o mar até não ficar nem 1 metro cúbico lá no alto.

Os furados da Madeira e os viadutos da Madeira só serviram para enganar o povo tal como as auto-estradas do Continente.

Ao fingir um falso desenvolvimento encheram de milhões bancos e empreiteiros, que o povo pagará.

As novas e grandes estradas e caminhos asfaltados da Madeira, impermeabilizaram áreas que aumentaram a velocidade das águas.

Para ganhar votos o governo deixou construir estreitando as ribeiras.

A Madeira é muito bonita, mas muito ingrata, dize-se que disse Salazar.

Os Madeirenses lixaram a Madeira, digo eu, a troco de acabar com os "meninos das caixinhas" e das "meninas dos bordados".

Oxalá que não tenham que repôr a antiga sociedade.



 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?