.comment-link {margin-left:.6em;}

2013-04-18

 

CORTES NA DESPESA PÚBLICA?


Poupar na despesa pública não é equivalente a baixar salários e pensões através de cortes. A isto chama-se roubo, ir aos bolsos de quem não se pode defender.

Um exemplo, entre muitos outros, de um corte real, verdadeiro, na despesa pública portuguesa seria reduzir o montante de juros a pagar aos credores ano a ano. E há mecanismos legais para isso que este governo não quer accionar. Basta requerer paridade de tratamento entre Estados membros em crise.

Sabe-se que a taxa média de juros da dívida pública ronda agora 3,6%  e já foi bastante mais alta.


A taxa aplicada ao empréstimo recentemente concedido ao Chipre é de 2,6%. Já nem me refiro à taxa aplicada à Alemanha que ronda 0%, senão o ministro das finanças alemão diz que como cidadão da Europa do Sul estou é com inveja. Ele ( ministro) pertence a um povo superior !!!. Ficou-lhe no ADN.

Ora com a taxa do Chipre e, segundo as contas feitas e apresentadas pelo PS, se Portugal negociasse a taxa concedida ao Chipre, pouparia 700 milhões euros/ano. ...-


Este governo não sabe praticar o básico de qualquer negócio, não sabe negociar. Isto em linguagem comum diz-se; está feito com os credores. E não estará?

Etiquetas: , ,


Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?