.comment-link {margin-left:.6em;}

2013-06-21

 

Osvaldo de Castro é uma referência no universo político português


Na despedida do Osvaldo de Castro a filha, a juíza do T. Constitucional, Catarina Sarmento e Castro leu em seu nome e do irmão, o médico Rui Sarmento e Castro, uma mensagem de despedida, repassada de ternura, sensibilidade e amor ao longo da qual reencontrámos o Homem que os seus amigos se habituaram a respeitar: o cidadão impoluto, o político probo e exemplar, o amigo fraternal, o jurista e legislador competente.
 
A associação Académica de Coimbra cobriu a urna com a capa tradicional evocando o destacado combatente contra a ditadura, quando estudante, nas aguerridas lutas académicas.
 
Celso Cruzeiro, Osvaldo de Castro e José Ropiço na U.Coimbra
Presente muito povo da Marinha Grande, muitos amigos como Rui Namorado, Joaquim Pina Moura, Vítor Cabrita Neto, José Magalhães, Fernando Castro muitos deputados, alguns amigos de longa data outros dos muitos anos comuns na bancada do PS, outros em representação do respetivo Grupo Parlamentar. Deputados que avistei  António José Seguro, Ana Catarina Mendes, Alberto Costa, Sérgio Sousa Pinto, Jamila Madeira, Alberto Martins, Maria de Belém, Eduardo  Cabrita, Ana Paula Vitorino, deputados do PS, António Filipe do PCP, João Semedo e Luís Fazenda do PE, Luís Montenegro lider parlamentar do PSD.
Presente, também, o presidente do Tribunal Constitucional.
 
Osvaldo foi deputado na I e II legislatura pelo PCP e da VII à XI pelo PS. Foi Secretário de Estado do Comércio no ministério da Economia de Pina Moura, no 1º Governo de Guterres. Sobre a sua carreira e cargos políticos ver notícia em Público, Diário de LeiriaI online ou  Parlamento

Comments:
"Osvaldo de Casto é uma referência no universo político português" ... uma referência ímpar... por isso, é uma honra a sua amizade, a sua fraternidade e a exemplaridade que, como cidadão e político, emprestava a todos os minutos da sua existência. Um grande abraço...

 
Fiz link, Raimundo... e não tive coragem de lhe dar um grande abraço lá, onde o fomos acompanhar... Registo-o aqui:
Abraço
 
Caro Raimundo
Por razões de um internamento na Sexta Feira de manhã, não pude estar presente no funeral.
Estive no entanto no velório na noite anterior. Estavam presentes para além de muitos cidadãos anónimos um conjunto de personalidades que são difíceis de enumerar. Desde o Manuel Alegre ao António Costa, ao Vital Moreira e muitos outros que não registei. Creio que disseste tudo ou quase no post.
Abraço
Rodrigo


 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?