.comment-link {margin-left:.6em;}

2013-07-13

 

Maus sinais da ala PS de Seguro?

A comunicação social carrega hoje sinais perturbantes sobre a atitude que o PS irá ter no âmbito das negociações da Tróika interna a mando de Cavaco Silva, PR.

Segundo alguma imprensa, o que moverá Seguro, acima de tudo, será a realização de eleições em 2014. Deixa cair a exigência de participação nas negociações dos outros partidos à sua esquerda. Deixa cair a exigência da participação dos parceiros sociais. Até segundo alguma imprensa, já indicou a comissão de negociação sem a munir de condições prévias que correspondiam às suas posições recentes e de nada caucionar de fundo sem eleições que no terreno definissem a vontade o país.

 Há até quem admita que Seguro vai dar ordem de abstenção no orçamento de 2014 em Outubro próximo. Ou seja, vai caucionar as medidas de mais austeridade deste governo, alinhando com o conteúdo da carta que Passos Coelho enviou à tróika para o corte dos 4,7mil milhões. Será que para Seguro os mercados também passaram a ser tudo?

Este cenário a dar-se, corresponde a  uma perfeição submissão às teses de Cavaco e ao fim e ao cabo uma aceitação das sucessivas mudanças do Memorando acordadas com a troika externa.

Se António José Seguro alinhar nesta deriva, como admite alguma comunicação social, os portugueses vão continuar a ser submetidos a medidas ainda mais drásticas, designadamente os pensionistas e reformados e a função pública que verão os seus rendimentos bastante mais mais reduzidos. Mas os trabalhadores do sector privado irão também continuar a sofrer com a recessão e o desemprego.

Isto a ser verdade, será o descrédito total do PS.
Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?