.comment-link {margin-left:.6em;}

2019-01-10

 

ADIS ABEBA - ETIÓPIA -1977

Em Setembro de 1977, de 10 a 14, estive em Adis Abeba nos festejos comemorativos do 3º aniversário da revolução etíope, em representação do PCP e a convite do Governo Militar Provisório.
Um grupo de militares jovens de tendência marxista - uma espécie de MFA da Etiópia - que ganhou grande apoio popular ao derrubar o imperador Hailé Selassié no poder desde 1916 e imperador e encarnação de Deus, desde 1930.


Em recepções e encontros tive oportunidade de conversar com vários desses oficiais alguns bastante jovens, de modo informal e em ambiente muito descontraído. Falávamos em Francês já que Português eles não conheciam e eu não dominava nenhuma das línguas locais.


A revolução etíope ocorreu cinco meses depois da portuguesa e não sei se apenas para serem simpáticos comigo me disseram que ela lhes serviu de inspiração. Queriam que lhes falasse de Portugal e eu interrogava-os sobre a Etiópia.

A Etiópia é o país independente mais antigo de África e um dos mais antigos do mundo. Ainda que com fronteira variável as origens remontam segundo certas fontes a 3 mil anos. E estudos recentes indicam aquela região como o local mais antigo com vestígios do "homo sapiens".


Estava, com outras delegações, hospedado no Hotel Ghion. (na foto acima por trás de mim)


Na capital ora fazia um sol quente e radioso ora desabava chuva torrencial.
Quando saí do hotel a pé, para o local da tribuna, nas proximidades, de onde assistiríamos ao desfile popular, o sol brilhava mas, mal nada, vindas não sei de onde, apareceram umas nuvens que se desfizeram-se em torrente de água que me entrava pelo colarinho e saia aos pés pela boca das calças. Percebi então porque toda a gente andava com grandiosos chapéu de chuva ou de sol quando nada o justificava. Achava eu! Felizmente seguiu-se um sol abrasador que ainda na tribuna me enxugou.
Na tribuna estavam todos armados de chapéu para a chuva ou para o sol menos eu e um ou outro incauto estrangeiro. Foi assim que vendo-me indefeso perante os caprichos da natureza o representante da Igreja Ortodoxa, a meu lado, bispo, cardeal ou coisa que o valha, me chamou para debaixo do seu largo chapéu e me abrigou do sol que faiscava em brasa.

Sobre a Etiópia ver aqui na Wikipédia    

As fotos, tiradas por mim, excepto as duas em
que estou, mostram a zona do Hotel Ghion, no centro de Adis Abeba.

  


Na viagem de regresso o avião sobrevoou as célebres pirâmides de Gizé, no Egipto e da janela do avião consegui delas esta imagem.

Etiquetas: , ,


Comments: Publicar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?