.comment-link {margin-left:.6em;}

2007-08-18

 

O Fanatismo

Acabo de ler outra notícia relacionada com o maior massacre no Iraque desde o início da guerra, em povoações da minoria Yazidi (post aqui em baixo). Nela se afirma que essa minoria é conhecida entre os seguidores de Maomé por "adoradores do diabo".
Acusações destas têm um objectivo claro desculpar todos os crimes de quem ataca o "diabo" ou o "Reino do Mal".
Nada pior que o fanatismo. No futebol ou nos partidos. Mas não há pior fanatismo que o religioso. E é natural porque na religião os Maus poêm em causa não apenas o nosso clube, ou o nosso partido mas as nossas vidas terrenas e as nossas vidas eternas, lá no outro mundo. Pôem em causa a ordem do universo e, perante isso, que vale a vida de uma pessoa ou de quinhentas ou de um milhão? É portanto real o perigo de fanáticos deitarem a mão a armas de destruição em massa ou de já as terem nelas. Basta lembrar a sentença de Mao Tsé Tung que queria convencer o "revisionista" Krustchev de que para destruir o Reino do Mal, no caso os EUA, valia bem a pena de correr o risco de uma guerra nuclear preventiva (afinal doutrina dos States) e o eventual sacrifício de 300 milhões chineses, apenas (!) na altura, um terço da população da China.
E que dizer de alguns ex-maoistas que continuam a verberar comunistas e o passado de ex-comunistas e se esquecem da sua fanática adoração de Mao e de Estaline quando as monstruosidade por eles cometidas já então eram denunciadas por aqueles?

Comments:
O meu convívio com os computadores, embora quase só por razões "musicais", ensinou-me que a memória pode ser uma coisa muito selectiva, compartimentada, pode apagar-se, recuperar-se, comprar-se, vender-se...
De facto os computadores são muito parecidos com os humanos, excepto evidentemente o facto conhecido de nos computadores ser o software que entra no hardware.
 
PORQUÊ RAIMUNDO ESSE FEL! Esse ainda não saber perder, como se estivesse no lugar onde não está! Refiro-me ao último parágrafo do post. Vá lá nada de ressentimentos em duplicado! Acho que anda triste? Vá lá, vem aì outra invasão!
Fique bem, que é uma forma muito elegante de alguém de despedir de alguém!
 
Publicar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?