.comment-link {margin-left:.6em;}

2008-09-29

 

A Europa "descobre" a crise financeira

A UE tardou a "acordar" mas não pode esconder mais a crise. Reino Unido, Alemanha e Países Baixos já decidiram entrar numa de nacionalizar alguns bancos em dificuldade e Sarkosy vai reunir Banqueiros no Eliseu. A Irlanda, o "dragão" europeu, entrou em recessão.

O caso, de que mais se falou durante o fim de semana, foi o do conglomerado FORTIS que abrange sobretudo a Bélgica, Holanda e Luxemburgo e que atinge Portugal, via BCP (seguros), onde é maioritário .

A questão central, porém, é a de que as medidas tomadas não resolvem a situação de fundo. Estas medidas destinam-se sobretudo a estancar o pânico e a corrida aos levantamentos e resgates.

A economia vai continuar a oscilar e em difícil estado mas os prejuízos já estão a ser distribuídos, sendo os prejudicados claramente os consumidores e as pequenas empresas, sem que para esta crise tenham contribuído a não ser, por em muitos casos, terem sido levdos ao engano.

Não vale a pena dizer-se que foi a ganância dos poderosos que levaram a esta situação, porque é mesmo assim. O mercado como muita gente o defende tem esta comportamento de açambarcamento e luco a qualquer preço.

Ou há mecanismos de controlo exigentes e governos actuantes ou então estamos sempre na mesma, mais cedo ou mais tarde, volta-se de novo ao mesmo.

E a receita é sempre a mesma. Pagam os contribuintes. Os Estados só nesta altura são precisos.

Comments:
A Europa teve de admitir que está em apuros. Onde está agora a senhora Merkel que só faltou dizer:a América que pague a factura
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?