.comment-link {margin-left:.6em;}

2009-02-22

 

Uma central de roubos?

Caprichoso e José Oliveira e Costa
"O braço direito de Oliveira e Costa na Sociedade Lusa de Negócios (SLN), Luís Carlos Oliveira Caprichoso, recebeu 687.500 euros em Agosto de 2007, a título de compensação pela cessação das funções de administrador que ocupava em 20 empresas do grupo, entre elas o Banco Português de Negócios (BPN), entretanto nacionalizado." (Público online) "Este antigo quadro do Fisco, que acompanha Oliveira e Costa desde Aveiro, distrito de que é natural, foi uma das peças-chave do antigo secretário de Estado na máquina fiscal de Lisboa nos anos 90" no Governo da Cavaco Silva (CM )
As declarações na AR do ex-director de Operações do BPN António Franco, tem vindo a pôr a descoberto "os negócios" do Banco Português de Negócios, e ficou-se a saber que a Caprichoso cabia muito do trabalho "sujo". Por isso o banco que mais parece ter sido uma central de roubos considerou muito justificado dar-lhe o prémio de 687.500 euros, líquidos de impostos e descontos para a segurança social.
Os 1.800 milhões de euros que constituem o "buraco" do BPN (até ver) não se esfumaram. Estão nos bolsos de alguns. Nomeadamente dos que fizeram os maus negócios pois estes em geral são maus para o banco mas óptimos para quem os faz.
Mais que os anos de cadeia o castigo deveria ser a devolução com juros de todo o produto do roubo.

Etiquetas: ,


Comments:
... e será que vamos saber também onde foi parar o dinheiro das luvas do Fripor?!
 
Ao anónimo: é muito importante para a saúde do regime democrático que se saiba tudo sobre o Freeport, se houve luvas e quem as recebeu ou outras ilegalidades, sobre o processo da Portucale, os submarinos comprados por Paulo Portas e todos os casos mal esclarecidos ou sobre os quais há suspeitas de corrupção. Importante para que se faça Justiça condenando quem tenha culpas e ilibando quem é enxovalhado na sua honra.
 
Nunca se descobrirá grande coisa, pois parece-me que a justiça (com jota pequeno) em Portugal trabalha por encomenda e com calendário marcado, e está dominada por uma determinada parte da sociedade, a ala mais à direita.
Por acaso já alguém incomodou Paulo Portas, com os submarinos, 64 mil fotocópias, portucale, 200 mil contos entrados no cds, etc, etc,?
 
e como raio deixaram o processo parado tantos anos?!!
heim??
Justiça manipulada pelo poder político?

mas um país sem justiça, não é um país...
 
A Justiça não é um mundo àparte. E é inevitavelmente atravessada por interesses nomeadamente os partidários.Como a corporação da Justiça criada pelo fascismo (a classe dos magistrados) ficou quase intocada pelo saneamento democrático a judicatura manteve-se sempre mais direitista que a sociedade. De modo que aí como nas Forças Armadas a direita tem tido posições bem mais fortes que a esquerda.
Creio que a Justiça tem mais meios para pressionar, condicionar e chantagear os políticos que o contrário.
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?