.comment-link {margin-left:.6em;}

2009-05-01

 

CONTINUA A CAÇA ÀS BRUXAS NO PCP

Vou escrever curto e grosso. Ao fim de 35 anos (sem contar com o passado), o PCP ainda não "engoliu" que possa haver dissidentes da organização. Problema dele. Mas não se admite que numa Manif do 1º de Maio, organizada ou não pela CGTP (mas, neste caso, convém sublinhar que o foi, e que a CGTP está ligada ao PCP) se ouçam acusações de "traidor" dirigidas a Vital Moreira, candidato do PS às europeias. Vital Moreira foi do PCP, e tal como tantos outros que tiveram a "ousadia" de ter voz e opinião saíram. E depois, não podem? Que raio de fé.

Acho que Carvalho da Silva deveria ter repudiado as agressões mas não. É pedir muito. Colocou a voz no registo de "padre ao serviço dos trabalhadores" (isso é que era bom!) e resolveu aproveitar a situação, dando recados aos políticos para reflectirem sobre as razões desta atitude alegando que o mesmo poderá ter acontecido devido ao mal-estar do povo. Esqueceu-se de citar o destinatário: Sócrates e o PS.

Acha que somos todos tontos? O povo há-de decidir. E estas coisinhas só reflectem mesquinhez. As agressões a Vital Moreira, e que não foram só verbais, não tiveram nada, mesmo nada, a ver com políticas do governo socialista mas com tentativas de ajustes de conta do passado. Quem mandou chamar "traidor", traiu-se.

Ou seja, o PCP não mudou. Nem com Cunhal, nem sem Cunhal.
Carlos Carvalhas deu de frosques, já não precisa da cadeira de napa do proletariado - aliás nunca precisou - mas também ninguém dá por falta. Jerónimo de Sousa vende demagogia barata quando todos sabem onde estão os maples de pena de pavão. O mesmo acontece com muitos sindicatos VIP que andam por aí. Apetece dizer "povo enganado".

Na Madeira, Alberto João Jardim, em 1992, durante a campanha eleitoral para as legislativas regionais, pediu à população para apontar o dedo e gritar "vai ali um traidor" sempre que encontrasse um tipo do PS.

Tirem as conclusões que quiserem.

Mas como mulher que vive a liberdade não admito no meu país tiques de caça às bruxas.

Nota: A CGTP convidou o PS para a manifestação. O PS aceitou e enviou uma delegação dando conta dos nomes que iriam integrá-la.

Etiquetas: , ,


Comments:
Tretas.
O caso não passa duma provocação e de manipulação de factos.
As imagens da agressão?
Só as veremos no tempo de antena do PS.
Sejam homens não garotos.
jojoratazana
 
"De uma provocação e de manipulação de factos"? De quem?

Acabei de ver as imagens da agressão em todos os noticiários. Será que as televisões as fabricaram? Também ouvi, tal como a Lilia Bernardes, chamarem "traidor".

Há quem queira violência nas ruas. Dava jeito.

Ana Maria Rodrigues, Almada
 
O que vi foram agressões com uns salpicos de água e umas bocas muito bem mandadas. Cá se fazem, cá se pagam. E é o cúmulo da insensatez e da incompetência o PS mandar esse gajo que é independente liderar a sua delegação oficial. Ainda mais quem deu toda a táctica ao Sócrates para atacar os sindicatos em geral e os sindicatos da CGTP em particular.
 
Os brasileiros têm uma expressão que se aplica bem a este caso e que É "cutucar a onça com vara curta". Ou seja, Vital Moreira que ao longo dos ultimos quatro anos em declarações escritas e faladas se fartou de verberar contra os sindicatos, contra o sindicalismo, contras as manifs da CGTP, etc resolveu deslocar-se ao próprio centro dos sindcatos. Apupado por alguns individuos anónimos, logo resolveu sorridente fazer uma declaração de que tinha sido "agredido". Percebe-se a sua estratégia de agente provocador. Como a campanha eleitoral lhe estava a correr mal e as prestações nos debates foram péssimas era necessário criar um facto político que servisse para acirrar os ânimos dos desanimados militantes do PS. E aí vai vital tentar provocar uma nova Marinha Grande e atirar as culpas para os "comunas" do costume. Mal vai Vital se segue esse caminho. É que a estratégia é tão requentada que já ninguém cai nessa esparrela. Vital arrisca-se a ficar a falar sózinho com a sua táctica de provocação.
 
Se há no passado recente incidentes em que a violência física (literal) tem marcado os acontecimentos políticos, esses têm sido protagonizados pelo PS, nomeadamente pelo PS-Porto. Três casos indesmentíveis:


Nas autárquicas de 2005 uma comitiva do PSD desloca-se na campanha ao Bairro de Aldoar. É recebido por um grupo de 20 ou 30 empunhando bandeiras e t-shirts do PS pessoas que não só apupam a caravana, mas também lançam pedras e dão alguns socos em pessoas que integram essa caravana. Alguns têm que receber tratamento hospitalar;
Nas ultimas eleições europeias, na lota de Matosinhos, uma disputa entre facções do PS local descamba em cenas de violência e pugilato. Na sequência desses acontecimentos morre Sousa Franco.
Em Felgueiras os membros da concelhia local do Partido Socialista fazem uma espera a Francisco Assis e repetem-se as cenas de grande volência verbal e física.

Isto é que é uma verdadeira "caça às Bruxas". Onde estava o Dr. Vitalino Canas quando foi isto? Onde estava a Lília Bernardes?
 
Em 1975, quando o PCP foi atacado de todas as formas e feitios,em que os seus centros de trabalho forma incendiados, disse e com toda a razão que se tratava de gente não democrática, da direita fascista, orquestrada pelos partidos de direita para calar a sua voz. Hoje quando a agressão e provocação vem dos seus apoiantes trata-se de quê? É a reacção do povo descontente ou do povo sectário manipulado como naquela altura?

Tem de haver sensatez. Admito perfeitamente que não peça desculpa a Vital Moreira mas que condene as provocações a quem discorda ds suas teses como é o caso de Vital e de muitos outros.

Como se pode levar a sério a tão proclamada unidade do PCP?. Como se pode acreditar no partido os Verdes, face a provocações destas?
Vanmos fazer política séria, se de facto se quer que este país saia da "merda" em que está e de que o PCP é também um dos grandes responsáveis pelas propostas destrutivas que faz pois sabe que não são exequíveis em qualquer parte do mundo.
 
"Hoje quando a agressão e provocação vem dos seus apoiantes" aNÓNIMO DIXIT

Como é que sabe que eram militantes do PCP? Estavam identificados? Alguém lhe disse? Ou simplesmente imaginou?

É que na CGTP há muitos comunistas, mas também há muitos militantes do PS, do Bloco de Esquerda e até do PSD. E também há muitos sem filiação partidária e alguns que até nem votam por opção ideológica.

Se calhar foi o Jeróimo de Sousa que chamou um conjunto de pessoas e mandou-as fazer uma espera ao Vital.

Tenha juízo.
 
Excelente...!
Fiz link a partir do Praça Stephens.
 
A minha crónica sobre as agressões a Vital Moreira não tem nada a ver com empurrões e palavrões, sacos de água ou quejandos.

Escrevi com base numa única palavra, acusatória, inquisitorial, que lhe foi dirigida: "TRAIDOR".

Porque razão o PS iria chamar TRAIDOR a Vital Moreira?

Vital Moreira "traíu" quem? Qual é o catecismo que não admite "traidores"?

Até agora nenhum dos comentaristas que me critica abordou o tema porque passou ao lado daquilo que considero O ESSENCIAL. Porquê?

Lília Bernardes
 
Pergunta a Lília "Porque razão o PS iria chamar TRAIDOR a Vital Moreira?"

Se fosse realmente essa a razão porque motivo é que Miguel Portas em Lisboa, João Semedo no Porto ou até Manuel Alegre se passearam livremente e sem problemas. Eles foram também, em algum momento, mlitantes do PCP. Claro que nenhum deles passou os últimos quatro anos a escrever artigos a denegrir os sindicatos e os seus associados e a escrever elogios ditirambicos às políticas que mais maltrataram os trabalhadores neste país.
Na minha terra(o Porto) diz-se que quem não se sente não é filho de boa gente. Por isso é que a ida de VM ao 1º de Maio foi considerada ofensiva. Lamento contudo que alguns poucos não tenham tido racionalizado a situação e, pensando com o coração, tenham respondido a este provocação.
E a atitude hipócrita e provocatória de Vital Moreira, orquestrada explicitamente para criar este "facto político" não pode deixar de ser repudiada. Até porque ainda a situação não tinha arrefecido e já Vitalino Canas tinha uma conferencia e imprensa preparada (coincidencias?) para disparar uma série de calúnias e difamações.
 
"O PCP não mudou nem com Cunhal nem sem Cunhal" do texto do Post.

E a prova são "os comentários de defesa" que são mais uma via de enterro. Não se esqueçam que o PCP à Leste até defendia, por via da lei, a unicidade sindical. Para quem não sabe o que isto é apenas uma única central sindical que já estava no terreno, a CGTP.
A pluralidade de ideias é contra a sua natureza. Daí o "conceito de traidor". E não venha o José Manuel dizer nos seus comentários que na CGTP há Bloquistas, há PS's e até PSD.
Não tem pés nem cabeça. Os bloquistas nunca chamariam traidor ao Vital, a que título? Nunca foi seu militante e os PS's nem sentido faz colocar esta questão. Procure outros argumentos.
Quem perdeu foi Carvalho da Silva. Perdeu muito do seu património com a condenação dúbia do acontecido, até porque Vital Moreira integrava a delegação do PS, convidada pela CGTP para a manifestação. Chamar traidor porque discorda e sai dum Partido é uma violação da liberdade de pensamento.
Ana Esteves, Lisboa
 
E o PCP nunca traiu nada?
Será que o dinheiro nas mãos do PCP recebe um dom imaculado?
Não terá traido ainda recentemente ao votar ao lado dos outros partidos pela lei do financiamento dos partidos, a "lei das pastas cheias de notas"?
A isto chama-se promover a corrupção. Ter ideias próprias e lutar por elas chama-se liberdade.
Neste país, a liberdade é infelizmente bem mais cara que a corrupção.
Um anarquista
 
O Vital que chamou vaca à Maria Eugénia, ver aqui:

http://escola-da-setora.blogspot.com/2009/05/rescaldos.html
 
(Completando o comentário anterior)

O Vital que chamou vaca à Maria Eugénia, ver aqui:

http://escola-da-setora.blogspot.com/2009/05/rescaldos.html

Quando é que vai pedir desculpa a toda a gente que tem insultado nas crónicas do Público e no blog Causa Nossa?
 
Os artigos de Vital são insultos ou opiniões?
Já não há liberdade de pensamento?
Há que ter em conta que houve insultos e tentativas de agressão e que isso não pode ser consentido no campo dos princípios por mais longe que as nossas ideias se situem, por mais diferentes que sejam os modelos de governação que defendemos para o País.
Anselmo Rodrigues
 
Os artigos Vital Moreira são as duas coisas, opinião e insultos.

E dos insultos deve pedir desculpa, como os que os que o insultam lhe devem desculpas a ele.
 
De Jerónimo de Sousa não esperava mais. De Carvalho da Silva esperava muito mais: uma condenação cabal dos factos sem rodriguihos camuflados. Depois outra grave também não precisa de colocar os galões da formação académica que tirou como fez ao intervir no programa da RTPn. Use-a para coisas de mais enlevo. Infelizmente, para o sindicalismo de esquerda perdeu prestígio na sociedade que não quer nem aceita radicalismos.
 
Olho por olho, dente por dentro. Fazer justiça pelas suas próprias mãos. É isso? Eis o português no seu melhor. O desrasca, o chico esperto, encontra sempre desculpas para actos inadmissíveis. Vital Moreira foi agredido numa manifestação porque "insulta" no blogue, porque um dia "disse" ou seja, "estava a pedi-las" como escreveu hoje Ferreira Fernandes no DN, num texto que diz tudo.

Já agora que hei-de fazer aos deputados do PCP que votaram favoravelmente esta semana o financiamento dos partidos?
Chamar-lhes traidores? Bater-lhes? Cuspir-lhes na cara?

Antónia Luísa
 
Não se trata de justificar os insultos e agressões a Vital Moreira com o facto de ele insultar os outros.

Trata-se de Vital "pedir desculpa, como os que os que o insultam lhe devem desculpas a ele."

Não acha que está a distorcer? Ou nas suas palavras, a ser "chica esperta"?
 
Boa noite!
Depois de tudo o que já vi e li sobre este assunto gostava de dizer o seguinte:
Realmente é de lamentar que algumas pessoas presentes na manifestação da CGTP tenham mal tratado Vital Moreira. Contudo,responsabilizar o PCP por esses actos, já me parece outra coisa.Porque, este partido, assim como outro qualquer, não pode impedir que pessoas livremente (e que poderão ser perfeitamente do PCP) digam a Vital Moreira aquilo que querem.
O Secretário geral do PCP já condenou estas cenas pela televisão, só não pediu desculpas como o PS quer, mas estas não partiram do partido, e sim, de cidadãos livres, que parecem não apreciar muito Vital Moreira, mas parece-me que isso é permitido neste país...ou não?
 
Será que o Bloco de Esquerda vai pedir desculpas?

Afinal existiram outras pessoas que "molharam a sopa" ontem no 1º. de Maio e que agora pretendem que os incidentes sejam da responsabilidade da CGTP ou do PCP.
Se compararem a imagem acima com o vídeo exibido ontem pela RTPN, ver aqui, encontrarão uma coisa em comum, o rapaz loiro da foto.
Daniel Oliveira destilando veneno no Arrastão logo tratou de acusar o PCP, o partido de onde pode sacar mais uns votos, colocando o candidato Vital Moreira no altar da inocência.
Apesar de interrogado por comentadores do seu blogue sobre como é que poderia identificar alguns manifestantes com aquele partido, apesar de alertado por comentadores de que nos incidentes também tinha participado gente afecta ao Bloco de Esquerda Daniel Oliveira preferiu insistir no vómito e tal como Vitalino Canas continuou a atiçar a farsa e a persistir no aproveitamento político.
Longe de mim tentar ligar os incidentes com o Bloco. Há na vida valores maiores que os demonstrados por Miguel Portas ou Daniel Oliveira, a honestidade é um deles.

http://salvoconduto.blogs.sapo.pt/80503.html
 
Afinal, é no próprio "site" oficial do PS que com data de 30/4 está publicada a seguinte informação:

«Partido Socialista comemora Dia do Trabalhador
30-Abr-2009

O Partido Socialista assinala mais um aniversário do 1º de Maio, Dia do Trabalhador, numa iniciativa onde marcam presença Vital Moreira, Vítor Ramalho, Ana Gomes, Manuela Augusto, Pedro Vaz e responsáveis da CGTP e UGT.

A delegação do Partido Socialista vai estar ao lado da CGTP no Rossio, às 14h30, e da UGT nos Restauradores, às 15h30.»

Face a isto, queiram ou não queiram todos aqueles que dez segundos depois já estavam a levar o PCP ao pelourinho, é uma evidência que há uma qualquer explicação que está a fazer falta.

O que é que a delegação foi fazer ao Martim Moniz se o combinado era o Rossio?
 
Fui rever o video da RTP, em que aparece o dito rapaz loiro, que pelos vistos esta ligado ao BE. Terá a Lília reparado que o dito manifestante exclama a alto e bom som “Traidor”?… Peçam la desculpa, Lília. Assim ninguém se chateia. É tudo feito da mesma fibra, os moldes são os mesmos.
 
vejam esta imagem http://is.gd/w5Pc e comparem c/ o vídeo rapaz loiro entre os 16 e os 22s http://is.gd/vYO9

parece q afinal não foram militantes do PCP que instigaram as "agressões" a Vital Moreira http://is.gd/w5Sa Délio Figueiredo tb por lá andou http://is.gd/w5Su

idiotas úteis do bloco de esquerda no seu melhor!
o ps saberá pagar este favor ao be, o futuro o mostrará
 
Olhe não, Olhe que não!
 
E, no fim de contas, o único manifestante que até agora parece ter sido identificado nem é do PCP.
Vão referir esse facto e declarar que se precipitaram?
Apoiam as antidemocráticas e injuriosas declarações do Vitalino Canas a afirmar que a CGTP e o PCP andam há 4 anos a preparar o caldo de cultura que permitiu os acontecimentos relatados?
 
Não interessa nada, mesmo nada, desculpas esfarrapadas. Aconteceu. "És um traidor do Partido". Quem o disse estava a referir-se a quê?
Tenham mas é juizo.
Depois da sondagem de hoje do DN percebe-se todas as razões para o PCP atirar-se ao BE.
Sofia Portugal
 
“Depois da sondagem de hoje do DN percebe-se todas as razões para o PCP atirar-se ao BE.” Sobre essa sondagem disse o Director do Centro de Sondagens da Universidade Católica:

“1. Uma sondagem é só uma sondagem. Precisamos de mais para perceber se o que aqui aparece estará a captar algo real ou será fruto de erro aleatório ou outro problema qualquer. Os resultados do PS e do PSD parecem-me muito congruentes com o que ando a dizer sobre isto há algum tempo. Mas claro que estou surpreendido com os resultados da CDU e do CDS-PP. Surpreendido, mas não disposto a trocar estes resultados por "intuições" ou outras "crenças".

2. Esta sondagem, apesar de, do ponto de vista temporal, estar a uma distância curta das eleições, está, pelos vistos, para os eleitores, a uma distância mental imensa. Quando mais de 80% das pessoas recenseadas não sabem que são os cabeças de lista do PS ou do PSD, e quando mesmo entre os simpatizantes de cada partido, os valores são superiores a 70%, isto significa que há muito muito caminho para percorrer.
posted by Pedro Magalhães em Margens de Erro)
 
Então não há...até 7 de Junho. Vá lá que chega antes do Santo António de Lisboa ou de Pádua.

Se as pessoas não sabiam quem era o cabeça de lista do PS já ficaram a saber graças à CGTP, UNIDADE SINDICAL é isto.
 
Lá diz o ditado "Deus escreve direito por linhas tortas" e assim por estas linhas se deu a conhecer que Vital Moreira é o cabeça de lista do PS.
Perderam a CGTP e o PC ganharam nesta refrega Bloco e PS. E agora quer o PC imputar culpas ao Bloco.
 
Será que o Bloco de Esquerda vai pedir desculpas?
 

Afinal existiram outras pessoas que "molharam a sopa" ontem no 1º. de Maio e que agora pretendem que os incidentes sejam da responsabilidade da CGTP ou do PCP.

Se compararem a imagem acima com o vídeo exibido ontem pela RTPN, ver aqui, encontrarão uma coisa em comum, o rapaz loiro da foto.

Daniel Oliveira destilando veneno no Arrastão logo tratou de acusar o PCP, o partido de onde pode sacar mais uns votos, colocando o candidato Vital Moreira no altar da inocência.
Apesar de interrogado por comentadores do seu blogue sobre como é que poderia identificar alguns manifestantes com aquele partido, apesar de alertado por comentadores de que nos incidentes também tinha participado gente afecta ao Bloco de Esquerda Daniel Oliveira preferiu insistir no vómito e tal como Vitalino Canas continuou a atiçar a farsa e a persistir no aproveitamento político.

Longe de mim tentar ligar os incidentes com o Bloco. Há na vida valores maiores que os demonstrados por Miguel Portas ou Daniel Oliveira, a honestidade é um deles.
 
Nota: a imagem foi editada e "borrada" em 3 de Maio às 22h30m.
http://salvoconduto.blogs.sapo.pt/
 
O PCpuro coitado, tão insidiosamente "encostado" pelo PS e BLoco. Só falta ainda dizer que o Manuel Alegre e o Mário Soares armadilharam tudo isto. Toda a gente contra o PC.

Vamos ao assunto. CGTP/PC não actuaram de forma séria. Armaram a cilada ou foram imprevidentes. Até sou por esta última hipótese. Está toda a gente a perder potencialidades, menos o BLOCO e vá lá alguém tem juizo que tire os dividendos. Princípio básico: Quem convida defende, ou seja porta-se bem.
 
A direita a rir-se quanto mais sangue nas esquerdas mais bloco central e agora que venha o DR. Carvalho da Silva fazer mais um discurso:
1: primeiro objectivo retirar a maioria ao PS.
2: bloco central é a pior coisa do mundo.
3: proposta: vazio absoluto, equivalente terra queimada.
 
O PCP não tem culpa que umas pessoas chamem traidor a um ex-comunista? Mas isso é o resultado directo da sementeira de ódio do PCP. Os que abandonam a fé são traidores! E depois perseguem-nos.
 
DÉLIO FIGUEIREDO - O BIOQUÍMICO VITAL
O militante do Bloco de Esquerda que foi apanhado pela RTP a tentar cumprimentar o candidato do Partido Socialista ao Parlamento Europeu é bacharel ou licenciado (?) em Bioquímica pela Universidade de Coimbra (2000-2005).
Do seu percurso académico destaca-se uma passagem por Barcelona, onde foi bolseiro do Sócrates. Actualmente, Délio Filipe Fernandes de Figueiredo é pago pela Fundação para a Ciência e Teconologia do Ministério da Educação, Tecnologia e Ensino Superior.  
Exerce a função de  investigador estagiário no Centro de Metabolismo e Endocrinologia do Laboratório de Genética do Instituto Gulbenkian de Ciência, onde estuda  a “evolução molecular”, na equipa do grego Alekos Athanasiadis. Também estagiou(dois anos?)  no Laboratório de Genética da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa.
A nível partidário pertence ao colectivo Ruptura/FER, uma das alas mais radicais do partido de Louçã. DL alinha regularmente nas actividades do Bloco, costuma marcar presença nas convenções nacionais e participa em várias actividades a nível global.
Nos seus tempos de estudante em Coimbra, deu nas vistas em várias manisfestações de luta contra as proprinas. Reza a lenda que até tentou boicotar uma abertura solene das aulas para saudar o Reitor de forma mais efusiva. Foi presidente do “Núcleo de Bioquímica” e integrou as listas do MUDAAAC, conotado com o BE, à direcção geral da Academia.
Em 2007, o antigo estudante de Coimbra defendia que “A juventude deste país precisa de um BE democrático e combativo. Que dinamize, organize e dirija os combates que urge travar. É portanto necessário um novo rumo. Pelo nosso futuro, queremos no presente um BE de combate. Um BE de luta, em todas as lutas.”   .
Foi o nº 5 da lista liderada pelo professor universitário José Manuel Pureza às Legislativas de 2005, onde no 2º lugar, aparecia  a professora Ana Filomena Amaral (candidata à Câmara Municipal da Lousã), em 3º, o antigo director do Hospital Pediátrico Luís Januário e em 4º , o também médico António Rodrigues. Nessa lista, a nossa musa Marisa Rodrigues, nº 2 ao PE em 2009, ficava atrás do activista do momento.
Esta e outras informações foram recolhidas pelo nosso mordomo. A investigação decorreu no Café Tropical  e no Centro de Estudos Sociais, dois dos locais de eleição dos bloquistas da cidade dos doutores. Se o e-leitor quiser saber porque é que DL queria ter uma conversinha com VM, ligue ao investigador para o 21 446 4527.
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?