.comment-link {margin-left:.6em;}

2009-07-31

 

Em busca do fundo (10)






















O meu companheiro de blog, João Abel Freitas, - ver post anterior, intitulado "Assédios Cruzados" - finge não entender o que torna o caso da Joana Amaral Dias politicamente interessante. Confunde quem está no poder (o PS), com quem não tem prebendas nem mordomias a oferecer aos "assediados"(BE). Ora essa diferença é relevante a vários títulos. Não fosse a proximidade "física" entre os textos dele e os meus, e talvez não me desse à redacção deste apontamento. Todavia, em cima da importância que eu dei ao assunto, a referência dele acaba por implicar com o que escrevi há pouco e desdenhar do interesse que eu lhe atribuí.

Há maneiras enviesadas de discutir e esta é uma delas.

Equiparar o trade-off político com o trade-off ideológico (ou de causas...) é pior do que assobiar para o lado, pois deixa subentender que apoia a ideia de que a ética política é coisa de somenos.

A 1ª tentativa de banalizar um assunto interessante é sempre a carga mistificatória dada pela insinuação de que, no fundo, eles são todos iguais.

Neste caso, acho que não.

Comments:
“Maria do Rosário Gama, militante do PS e que se tem distinguido na contestação às políticas da ministra da educação, foi "assediada" pelo Bloco.”

Mas qual o espanto? Não começaram eles na sua 3ª re-incarnação, assediando os CDU's? Não é a Ana Cristina de Salvaterra o primeiro troféu de caça? E antes, não foi exactamente essa a táctica dos guterristas, Manuel Correia?

Ética política? Não me faça rir...
 
todos temos que nos rir com tâo elevado nível de oratória do senhor MANUEL CORREIA!
 
Pois, se calhar, os dois anónimos anteriores têm alguma razão, quer dizer: estão bem um para o outro - anónimos sintónicos. Acham que a ética é uma treta.

Eu não acho.

Já estão conformados?
Eu não.

Depois, a minha questão, como poderiam ter feito um esforço por compreender (por caridade, ao menos), não é de o Partido A convidar o elemento do Partido B. Acho isso compreensível. A questão é saber o que é que o Partido A dá em troca ao novo elemento do Partido B. E, como compreenderão, (com certeza melhor do que eu) o que o BE tem para oferecer não são lugares na Administração Pública...

Lamento que desvalorizem assim tanto a ética política. Creio, pelo meu lado, que no dia em que a ética política deixar de guiar, minimamente, a actividade política, dar-se-á a corrida às armas. As civilizações não sobrevivem sem alguma ética.

De qualquer modo, muito obrigado pelos comentários.
 
“A questão é saber o que é que o Partido A dá em troca ao novo elemento do Partido B” ??

No caso referido dar-lhe-ia um lugar elegível na lista de Coimbra, concretamente o terceiro (nas últimas eleições elegeu lá 6 deputados). Acontece que quem a convidou perdeu a parada para a candidata do Alegre e a nossa estrela não aceitou entrar numa zona perigosa... foi tão somente isso que aconteceu. Por isso repito, ética política?
 
"a ética política é coisa de somenos"

Francamente?! Aplicada ao PS e BE é completamente irrelevante.
 
"Acontece que quem a convidou perdeu a parada para a candidata do Alegre e a nossa estrela não aceitou entrar numa zona perigosa.." Como o Osvaldo Castro?
 
Eu não acho que a ètica na politica seja uma treta, mas tal como o Senhor Manuel Correia poê problema parece de um entendimento ao qual subjazem valores relevantes para a compreensão e posicionamento politico , ora Trata-se de um jogo de linguagem puro e simples ... Mas , fique descansado e guarde lá as armas porque o senhor fala melhor do que O Tal Campos que ouvi hoje , mesminho agora ...
Os meus mais distintos cumprimentos !
RFbernardes
 
Vou deixar aqui o que já deixei ali (5 dias)
A Joana já falou. e agora fica assim: O Carlos, de facto, ofereceu. E a Joana... A Joana não respondeu logo. Ai Joana!...
Afinal, Joana... Joana, Joana...

Não é assim um certo 'costume a pensar'?
Ah!
 
Joaninha voa , voa que o Sócrates anda em Lisboa
Joaninha cala cala
O Louçã logo fala

Viva a tia de borracha !
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?