.comment-link {margin-left:.6em;}

2009-10-30

 

Afinal Saramago é um ingénuo?



Caim anda por aí. E com ele Saramago. Só por si Caim teria suscitado as reacções habituais em casos destes. Mas Saramago deu entrevistas e ao classificar a Bíblia Sagrada de «manual de maus costumes» e apregoar que «Deus não é de fiar» fez o que muitos especialistas de marketing ainda têm de aprender com ele. O Nobel animou não apenas os que estão no ramo da orientação das almas e não aceitam ver o seu múnus tratado de forma lhana e sem a transcendência da parábola mística, como também quem tem currículo em matéria bíblica ou se interessa pelo assunto, sem excluir gentios como eu.

Sobre o livro de Saramago e o contexto paroquiano em que se levantou a polémica falou no Público de 28 João Freitas Branco [link]. Concordo com a defesa que fez de Saramago. No mesmo dia, o Público apresentou no seu site a opinião de Richard Zimler sobre o caso [link]. Zimler, norte-americano de origem, nosso compatriota de adopção é um escritor famoso e um especialista em religiões, especialmente destas que afectam há uns milénios o Ocidente: judaismo e cristianismo nas suas variantes católica e protestante luterana e calvinista e mais uma miríade de igrejas algumas multinacionais outras apenas um negócio de família de âmbito local, principalmente nos EUA.
Zimler, que faz considerações muito interessantes sobre a Bíblia e o seu significado acaba a considerar Saramago um "ignorante" que toma a Bíblia à letra e não entende nada dos livros do antigo testamento do Deuteronómio ao Segundo Livro de Samuel. Conclui que não passa de um pobre ingénuo.
Ora Caim não é um ensaio sobre a Bíblia, uma incursão exegética sobre o Livro Sagrado. É uma história, um romance. Bom ou mau isso já é outro assunto - eu acho-o bastante interessante.
Zimler considerou Saramago um "ingénuo". Tal conclusão só me poderia levar a considerar Zimler um ingénuo. Mas considerar eu Zimler ingénuo por achar ele Saramago ingénuo levaria o leitor arguto a dizer, ali em baixo na caixa de comentários: o autor do post é um ingénuo. Ora assim isto poderia abrir uma série infinita de acusações de ingenuidade sem... fundamento. Antevendo o perigo concluo prosaicamente que Zimler apenas de faz de ingénuo ao considerar ingénuo o Nobel Saramago. E porque se faz Richard Zimler de ingénuo? - marketing, tento eu descortinar - é que de outro modo falaríamos menos de Richard Zimler, escritor famoso mas mais lá fora.

Etiquetas: , ,


Comments:
Excelente!
Abraço :)
Ana Paula
 
Trocadilhos , trocadilhos , Tantos trocadilhos!
Se um fala vende se o outro falou vende também , o senhor é um original senhor Narcísico...
o bernardes
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?