.comment-link {margin-left:.6em;}

2010-11-14

 

O Valor das Palavras

"O país está em crise e, em seu nome, pedem-se sacrifícios aos portugueses...  A necessária compreensão passa, no entanto, pela consciência de que o que se pede aos cidadãos é distribuído proporcionalmente por todos e, por isso, as medidas têm de ser transparentes." ... [aqui]
É Manuela Ferreira Leite a falar, no suplemento de economia do Expresso, desta semana. Artigo de opinião com o título DEMAGOGIA E PREPOTÊNCIA.
Li e conclui: ora aí está, até que enfim que estamos de acordo.
Mas...Pelo sim pelo não, fui ler o resto. 
"Não é o que está a acontecer. Sob o pretexto da igualdade de sacrifícios, o Governo ‘dispara’ medidas que criam profundas desigualdades e injustiças ... Reduzir rendimentos legitimamente auferidos, como é o caso de salários e pensões, ... É uma medida prepotente que só se aplica a alguns ... Paira no ar um ambiente de ‘PREC’... Reincidir é não ter memória e isso não tem perdão."

A Drª MFL tem razão, devia-se atingir mais os ditos rendimentos "obscenos"- cogitei. Mas ficou-me no ouvido:  reduzir os "rendimentos legitimamente auferidos, como é o caso de salários e pensões" E reflecti, realmente, um cidadão anda aí com um salário de 500, 1.000 ou 2000 euros e tem uma pensaozeca de 400 ou 700 euros... não está bem. Parei então para pensar, o que nem sempre ocorre, e lembrei-me que a imposição de perda da reforma em simultâneo com o salário atinge quem aufere (salário e complementos) 5.000, 10.000 e mais euros por mês.
Moral da história: a conversa da Drª MFL procura impressionar o cidadão sensível a "medidas que criam profundas desigualdades e injustiças" mas as suas dores vão para os que não se impressionam nada com isso.
MORAL DA HISTÓRIA fazer DEMAGOGIA aos gritos de agarrem o Governo que faz... demagogia:

Etiquetas: , ,


Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?