.comment-link {margin-left:.6em;}

2011-02-17

 

As Moções de Censura e a Irresponsabilidade política

No início do mês Jerónimo de Sousa ameaçou o Governo com a possibilidade de apresentar uma moção de censura. Bernardino Soares na AR a 7 de Fevereiro repete a ameaça. Em seguida o PCP recuou lembrando que aquela era uma medida que tinha sempre ao seu dispor e insinuando que não estava a anunciar que iria apresentá-la, pelo menos no imediato.
O PSD bateu palmas e deixou entender que não excluía em princípio o seu apoio. O Bloco de Esquerda criticou a iniciativa mas para surpresa de todos a 10 de Fevereiro, na AR Louçã anuncia, com uma retórica de grande agressividade contra o Governo, a apresentação de uma moção de censura precisamente daí a um mês. Moção de censura/bomba de relógio a prazo. Para fragilizar a capacidade negocial do país, no actual momento, não era possível fazer melhor.
PSD e CDS tratam de dizer que a sua posição depende dos termos da moção e que vão avaliar a situação.
José Manuel Pureza na AR informa que a moção de censura é contra o Governo e contra o PSD porque este apoiou o governo nos PEC's etc. oferecendo um pretexto ao PSD e ao CDS para não apoiarem a iniciativa.
No dia 14 de Fevereiro o CDS informa que não votará a favor da moçãode censura do BE e a 15 o PSD diz que se absterá se ela for apresentada.
Assim que consequências tiveram estas brilhantes iniciativas do PCP e do BE? Criaram um clima de instabilidade política que era o que ao país menos interessava face à necessidade de recorrer neste período a vultosos empréstimos e criou condições a um agravamento dos juros que se traduzem em centenas de milhões de euros a entregar à rapinagem dos emprestadores.
O resultado foi um prejuízo para o país que atingirá com maior ênfase a parte da população que menos o pode suportar e que PCP e BE pretendem que seja a sua base social de apoio.
Mas que objectivo pode ter uma moção de censura senão o derrube do Governo e provocar eleições? E como o momento é favorável à vitória da direita não se pode deixar de concluir que  PCP e o BE pretendiam oferecer, grátis, à direita a oportunidade de governar para... agravar, e muito, todas aquelas medidas do Governo que eles desapoiam.
Se o objectivo do BE era ganhar ao PCP na competição da asneira conseguiu. Se era demarcar-se do PS para branquear a proximidade no apoio ao candidato a PR de Manuel Alegre a iniciativa só poderia representar imaturidade política.
Eis o resultado da irresponsabilidade política e do radicalismo inconsequente com iniciativas de ilusionismo partidário.

Etiquetas: , ,


Comments:
Para pregar o conformismo com o que está, para promover o situacionismo, não era preciso gastar tantas palavras. Bastava dizer que quem nos governa está a fazer bem e quem finge ser oposição cumpre o sacrifício de zelar pelos "interesses da república".

Que tristeza....
 
Dizem que niguem pode levar a mal por fazer perguntas. Por isso agradeço que me indiquem o ou os bons tratados de ciência pol´tica onde se diga que uma moção de censura só tem como finalidade o derrube de um governo.
Antecipadamente agradecido.
 
Então censura-se para quem?

Para coçar na barriguinha?!
 
A moção de censura se fosse no sério era para substituir o mau governo do PS pelo governo ainda pior da AD. Ou era para uma coligação do PCP e do BE com o PS?
 
O BE acumulou os tiques do trotskismo com os do maoismo e~não consegue libertar-se da herança maligna.
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?