.comment-link {margin-left:.6em;}

2011-07-29

 

Crise? Mas qual crise?

O Senhor José Lopes da Silva ganha 850 € por mês mas este ano o Estado vai ficar com uma parte do seu subsídio de Natal para ajudar a vencer a crise da dívida - explicou o Governo.
Com o Senhor Amorim Soares Belmiro o caso é diferente, ele não anda por aí a esbanjar o seu dinheiro, poupa-o e investe-o com inteligência e esforço. Este ano recebeu 1 milhão e 400 mil euros de juros de depósitos e de dividendos. O equivalente a 100 mil euros por mês, mais subsídio de férias e mais subsídio de Natal.
- Então este ano, o Senhor Amorim Soares Belmiro vai ter de entregar ao Estado uma bela maquia, não? Para aí uns 50 mil euros, para ajudar a resolver a crise! 
- Está a ver, está enganado. Não leva corte nenhum.
- Então?
- O Senhor Primeiro Ministro e o Senhor Ministro as Finanças, já explicaram isso muito bem, que num momento em que se pede aos portugueses para fazer poupanças ajudando assim o país a vencer a crise não fazia sentido nenhum exigir uma taxa suplementar a quem faz poupanças. Percebeu?
- Pois. Estou a perceber. Lembro-me que o Senhor Pedro Passos Coelho passava o tempo, indignadíssimo, a chamar mentiroso a Sócrates. E lembro-me também que durante a campanha eleitoral numa visita a uma escola de Vila Franca de Xira, em Abril, uma aluna  perguntou a Passos Coelho, se cortaria o subsídio de Natal no caso de vir a ser 1º M, como andavam por aí a dizer e ele respondeu que isso era um disparate que nunca tocaria no subsídio de Natal.

Etiquetas: ,


Comments:
Porugal tem agora uma rara oportunidade de se candidatar ao segundo premio nobel,bastava para isso que algum jornalista ou alguem com enorme paciencia,pericia e imaginação tentar deslindar ou fazer comprender a nós e ao mundo(sim porque o mundo ficaria a ganhar muito,quem sabe até evitar guerras,criar uma nova ciencia politica para o bem comum),como pode nascer,como floresce em regras um sistema politico que mais parece uma máfia governamental,como tudo é uma fogueira de vaidades,que em cada canto há pressões,vontades que tem de ser fatisfeitas,em que a partir do terceiro degrau,de uma escada de dez,se já faz sentir quem nele se classifica sobre os que se encontram abaixo,em que mais de um terço da população portuguesa é ungida pelos oleos honorificos de doutores, engenheiros,excelencias etc.A tarefa é enorme eu sei,seria preciso talvez um Eça fundido num Camilo com uma sintese de Pessoa para que não acabasse num calhamaço,mas não deixa de ser um grande desafio.
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?