.comment-link {margin-left:.6em;}

2015-06-01

 

John Locke, Duvid Hume, Adam Smith os IDEÓLOGOS da AUSTERIDADE ?


John Locke (1632 - 1704) grande  filósofo inglês é o primeiro ideólogo do liberalismo. Representante da burguesia em ascensão ele é um grande ideólogo da liberdade individual e da propriedade privada contra o poder discricionário e abusivo do rei e da nobreza, contra o absolutismo.
Com Locke nasce a primeira teorização do liberalismo económico, do indivíduo contra o Estado.
Mark  Blyth na sua obra "AUSTERIDADE a História de uma Ideia Perigosa" (Quetzal 2013) diz que Locke foi o pai teórico da AUSTERIDADE, e que esta se ergue de tempos a tempos, ao longo da história do capitalismo. A AUSTERIDADE que assola a Europa do Euro e é seguida com entusiasmo e volúpia acrítica pelos regentes da Troica em Portugal, Passos/Portas/Cavaco.
 
Outros grandes figuras da Filosofia ou da Economia se lhe seguiram com novas "nuances" adequadas às circunstâncias, como o escocês David Hume (1711-1776) ou o grande e também escocês Adam Smith (1723-1790) .
Vem daqui a quadratura do circo da doutrina liberal ( no sentido económico) acerca do

ESTADO:  1) NÃO SE PODE VIVER COM ELE, 2) NÃO SE PODE VIVER SEM ELE, 3) NÃO QUEREMOS PAGÁ-LO.

Remetendo-nos à época deste grandes pensadores e interpretando os interesses dos capitalistas  NÃO SE PODE VIVER COM ELE porque cobra-nos impostos , NÃO SE PODE VIVER SEM ELE porque é necessário manter a ordem e para defender o direito sagrado à "nossa" propriedade. NÃO QUEREMOS PAGÁ-LO percebe-se.
 
Nos tempos da UE e do EURO a tradução é:
NÃO SE PODE VIVER COM ELE (quando é controlado por gente má como a do Syriza) e deve em qualquer circunstância ser reduzido ao mínimo, privatizando-se tudo o que dê lucro (mesmo que a privatização seja uma nacionalização chinesa como no caso da EDP),
NÃO SE PODE VIVER SEM ELE porque é preciso manter parlamentos e governos que façam as leis que convêm ao capital financeiro e tenham fortes polícias para manter o respeitinho da "populaça" incluindo aqui as classes médias.
NÃO QUEREMOS PAGÁ-LO:  Cortem nas  pensões, cortem do serviço nacional de saúde, cortem na Educação, rebentem com a segurança social, em geral.

Não estou contra Locke, Hume ou Smith. eles lutavam contra o poder despótico e senhorial dos reis e dos nobres e interpretavam as forças progressistas em ascensão. Estou é contra os actuais paladinos da AUSTERIDADE posta ao serviço da nova nobreza do dinheiro mas que mesmo com esse propósito é ao que parece e os EUA tendem a comprová-lo é uma orientação pouco inteligente e de curto alcance. 

Etiquetas: , , , , ,


Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?