.comment-link {margin-left:.6em;}

2009-02-15

 

Brasil, um bom exemplo para o ecoturismo em Portugal



Um dos destinos turísticos mais conhecidos e reconhecidos do Brasil e do Mundo, a cidade de Bonito já foi cenário para programas de televisão, inclusive internacionais, e continua sendo opção de lazer para famílias e até para os adeptos dos desportos radicais. Na última terça-feira (10), a equipa do projecto Economia da Experiência, do Ministério do Turismo, esteve em Bonito para apresentar as acções possíveis para transformar experiências ligadas à emoção em oportunidade de negócios turísticos.

Neste primeiro momento, foram apresentados os conceitos do projecto a micro e pequenos empreendedores que têm interesse em participar do Economia da Experiência. Entre as atracções turísticas de Bonito, destacam balneários cristalinos, cardumes coloridos, flora silvestre do cerrado, cavernas cortadas por feixes de luz natural e possibilidade para viver emoções surpreendentes do alto do rappel ao mundo subaquático.

O projecto Economia da Experiência faz parte de uma política do Ministério do Turismo dedicada a consolidar redes de cooperação regional, estimulando e inovando a oferta turística local. A iniciativa é uma cooperação técnica entre o Ministério e o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), sob gestão do Instituto Marca Brasil (IMB).

Segundo Rosiane Rockenbach, coordenadora geral de Segmentação do Ministério do Turismo, o projecto cria diferenciais competitivos no mercado.
"O empreendedor analisa seu negócio e trabalha para que seus produtos e serviços representem uma oportunidade de qualificar ainda mais a experiência do turista no destino", afirma.
O Economia da Experiência encontra-se já em andamento na Costa do Descobrimento (BA) e na região turística da Uva e Vinho, na Serra Gaúcha (RS), onde o Ministério do Turismo aplicou a experiência-piloto. Actualmente, os empreendimentos na Bahia recebem consultoria para aplicar o conceito do projecto em produtos e serviços.
Um pouco mais avançada, a iniciativa no Rio Grande do Sul já conta com resultados concretos, como a "Caminhada da Lua Cheia". A experiência mistura informações sobre estudos e descobertas de Copérnico e Galileu ao resgate dos costumes dos imigrantes italianos da região.
Durante o trajecto de 2 quilómetros, o turista conhece a acção da lua no quotidiano da população, sendo-lhe oferecido a degustação de produtos típicos da culinária local, como queijos, salames, pães, biscoitos, tudo acompanhados por vinhos e espumantes produzidos na região.
As cidades de Petrópolis (RJ) e Belém (PA) serão os próximos destinos a receber o Economia da Experiência.
Para participar do projecto, o município precisa atender aos seguintes critérios: ser um dos 65 Destinos Indutores do Desenvolvimento Turístico Regional, um destino turístico consolidado e fazer parte de uma região de alta cooperação e densidade cultural. Entre as metas estão o aumento de novidades nos empreendimentos, a ampliação do grau de satisfação do turista e a criação de empregos e divisas.
Fonte: Portal Bonito

Etiquetas: ,


Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?