.comment-link {margin-left:.6em;}

2010-02-26

 

[1947] A Política na Sanita

Algum tempo após a revolução de 1974 a estratégia do PCP era simples e reduzia-se a tentar derrubar Governos saídos de eleições. Terra queimada contra o capitalismo. Gostasse-se ou não fazia sentido. A União Soviética era o farol e uma alternativa radiosa justificava tudo. Forte do seu poder autárquico a cobrir um terço do território a táctica baseava-se na luta sindical e em manifestações populares. "Acções de massas". Protestos, greves localizadas, greves sectoriais e se possível, e foram-no, greves gerais. Os comunistas interpretavam interesses de importantes camadas de trabalhadores e das classes médias e várias vezes tiveram êxito e conquistaram não o poder mas objectivos parcelares importantes. Houve governos que foram muito enfraquecidos ou caíram. E mostraram que eleições democráticas podem ser postas em causa por outros meios, no caso envolvendo directa e indirectamente os interesses de centenas de milhar de pessoas.

Agora noutro contexto que não aquele do mundo bipolar mas o de uma profunda crise que ameaça ainda aumentar e consequente descontentamento geral (não me refiro aos que ganham de 10.000 a 200.000 € e mais por mês) a direita descobriu que poderá, talvez! pôr em causa as eleições já não com lutas de massas mas com a mobilização de outras "massas" e de poucas centenas de pessoas. Outros interesses. Quase circunscritos aos da superestrutura política, sector empresarial do Estado e das clientelas adjacentes. Enfim o PSD e aliados em luta pela posse do Estado, dextros nas armas da perfídia e do cinismo. Abjecção e lama. "Derrubar" eleições aos gritos de "não há liberdade de expressão", de "defesa do Estado de direito" de "asfixia democrática" de encenações com de escutas do 1ºM ao PR.

Mas como é possível desprestigiar tanto as instituições? Com que meios? Manipulando uma parte da comunicação social que contamina a restante facilmente porque a "festa" contribui para a venda de jornais e de tempo de antena, com a colaboração alguns membros do poder judicial e fugas seleccionadas ao segredo de justiça, selecção de "escutas", transcrições, truncagens e cozinhados de conversas particulares. E muitos gritos. O 1º M é mentiroso, é mentiroso. E o PGR? Mentiu. Mas?...É mentiroso. É mentiroso. E o Presidente do STJ? É mentiroso. É mentiroso - o jornalista estica o microfone ansioso até à cara do Sr. Professor - diga lá Professor: É mentiroso É mentiroso. Oh Drª Manuela diga, diga lá: É mentiroso, sou mentirosa, desculpe enganei-me ele é que é mentiroso, é mentiroso. Vá diga lá outra vez! É MENTIROSO, é mentiroso.

A AR colabora com peças menores onde contracenam jornalistas e deputados num  espectáculo indigente e indigno. É a comissão de Ética.
Na Madeira avalanches de lama e detritos criaram uma situação trágica. No continente avalanches de lama e detritos morais criaram uma farsa.  Afogam em baixeza a decência e a vida normal das instituições. Não se discute a crise, o orçamento, o desemprego, o drama de milhões de pessoas sem esperança, discutem-se cinicamente escutas, conversas privadas, o que não disseram mas pensaram, comportamentos, intenções.

No seu estado normal o país castigaria os maus encenadores e os actores rascas da peça obscena. Mas vivem o desemprego, o medo de dias piores, a ameaça de restrições aos que menos podem. E o espectáculo entrando pelas intimidades do poder, pelas manigâncias próprias dos boys e dos servos, pela vida íntima de uns e outros, revela interiores que era escusado ver e tem pouca relação com os problemas do país.
   
Conseguirão assim, a curto prazo, colocar Paulo Rangel no lugar de Sócrates? Veremos. Seria uma chegada triunfal numa avalanche de esgoto.
A política, a comunicação social e o poder judicial saem feridas desta tempestade de condutas reles.
Política de buraco da fechadura. Da porta da retrete.
O que me espanta é certa gente do PCP ou do Bloco deitar foguetes, levar efusivamente às cavalitas a Manuela Ferreira Leite e o delfim do cavaquismo serôdio, Paulo Rangel. Claro que têm as suas razões, e há os ódios e ressentimentos pessoais, por vezes bem justos. Mas para que fim?

Etiquetas: , , ,


Comments:
Dá que pensar, embora nem tudo seja bem assim. Ontem por um azar de vida aconteceu ter de confratenizar por algum tempo com um jovem aviador da Força Aérea que me disse. Afinal os governos fazem sempre os mesmos disparates: custei caro ao Estado. O Estado não me paga o que mereço, Mas a TAP precisa de mim e ando em negociações e concluiu: aquilo que o Estado vai pagar para formar outro igual a mim custa-lhe muito mais e só daqui a uns seis anos pode vir a tê-lo e dizia tive um professor no Técnico que me disse leia muito de história e vai ver que Hitler fez os mesmos disparates que Napoleão. Acho que é isto que se forja a toda a hora....
 
Olá Raimundo:-)

Concordo com o que diz no seu post.
"O que me espanta é certa gente do PCP ou do Bloco deitar foguetes, levar efusivamente às cavalitas a Manuela Ferreira Leite e o delfim do cavaquismo serôdio, Paulo Rangel. Claro que têm as suas razões, e há os ódios e ressentimentos pessoais, por vezes bem justos. Mas para que fim?" . Pois é, às vezes a extrema esquerda tem vistas curtas, para não dizer que é burrinha, pelos vistos o exemplo de França não lhes ensina/ou nada,
Mas estamos todos atentos e havendo eleições, veremos o resultado ;-)
 
Caro Anónimo umas vezes trata-se de erros mas no geral é a luta pelo poder. Começou com a luta pela sobrevivência contra as intempéries e os outros animais. Depois pelo melhor bocado contra o igual. Depois usando este e escravizando-o até. Agora é a mesma luta com maquinaria sofisticada e alcance simultaneo a milhões de pessoas e apropriação de milhoes euros.
Há que juntar esforços e tentar melhor a vida em sociedade.
 
Olá Sofia obrigado pela visita. Tenho lido o Diário da Mulher Aranha com muito interesse.
Pois, os etarras andavam por Óbidos.
Tudo bem consigo?
 
Olá Raimundo,

Tudo bem comigo lá pelo diário e por Bruxelas. Gosto muito de vir aqui e continuo, sempre, a ler o que escreve. Um bom fim-de-semana :-)
 
Caro Raimundo,
Vou fazer link.
Obrigado.
Um abraço.
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?