.comment-link {margin-left:.6em;}

2011-03-01

 

José Sócrates e Merkel

O encontro previsto para amanhã poderá ser um dia positivo para a política portuguesa.

Poderá ser...

Para isso, exige-se firmeza da parte de José Sócrates, ou seja, demonstração de que as medidas tomadas vão levar aos objectivos programados e não uma posição de cedência em alinhar em mais medidas restritivas para a sociedade portuguesa.

Da parte de Merkel, aguarda-se que a sua visão da Europa esteja a evoluir um pouco, ou seja, de olhar para a Europa no seu todo e pensar em medidas que beneficiem os países e não apenas a Alemanha.

A minha questão, de fundo, é se haverá argumentos convincentes da parte de Portugal que demonstrem que por si consegue atingir os objectivos programados. Argumentos são exemplos de que se está a ir no bom caminho.

2011 é o ano da prova. Mas há quem argumente que ou se cumpre o programado na despesa ou então ficará demonstrada a incapacidade do País, na gestão das contas públicas, porque 2009 e 2010 não funcionam como boas práticas.

O mês de Janeiro ainda nada demonstrou, apesar dos bons resultados, mas deixa índicios complexos. Parece não haver arrependimento do pecado original da despesa pública. E por aí não se caminhará longe.


Etiquetas: ,


Comments:
Esse pecado original não tem cura em governos PS. São governos despesistas e em tempos de vacas magras não chegam lá.
 
Caro João Abel,
Faço link.
Obrigado.
Abraço.
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?